31/12/2007

2008 à l'Approche

Aqui na França faltam pouco mais de 20 horas para o ano terminar. Em Lyon, o dia está ensolarado e com temperatura em torno dos 7° C, bastante ameno para esta época do ano.

Fazem 2 anos, eu vivia minha primeira virada de ano aqui na França. Como todo bom brasileiro, cheguei cheio de expectativas para a festa de virada de ano. E quando deu a meia-noite do dia 31 de dezembro de 2005, ouvi um (eu disse um !) grito de "Feliz Ano Novo": o meu ! Olhei pela janela e, no frio do inverno francês, não vi foguetes no céu, não escutei o vizinho com o pagode a todo volume, e sequer as árvores balançaram.

No ano-novo seguinte fui um pouco mais esperto: comprei um monte de comida, algumas champagnes, reuni alguns amigos e conectei a internet com o pessoal de casa. E quando deu meia-noite na França (21 horas no Brasil), gritamos, fizemos festa, estouramos a champagne (e quase furamos o teto de casa), derramamos champagne no chão.... eu diria uma festa um pouco mais brasileira.

Para hoje a coisa promete: estou assando lombo de porco desde que acordei, as bebidas estão gelando, o tempo não está tão frio.... se a coisa seguir neste ritmo, quando der meia-noite aqui na França (21 horas no Brasil) vai ter até vizinho dançando “Karacarambacaracaraô”.

Aos leitores do Neurônio Nervoso, um Feliz Ano-Novo !

2 comentários:

Anônimo disse...

Acabo de assistir ao Jornal Nacional onde mostrou a comemoraçao do ano novo pelo mundo. Quem falar que em Paris é emocionante provavelmente seja um esnobe que somente tenha passado lá para poder dizer,- "É fantastico". Até enterro é mais animado.

Tchello Silveira disse...

Ainda bem que vc consegue se animar ai, uma noticia da França ai pra vc: a partir de hj dia 02 está proibido o consumo de fumo nos cafes e restaurantes. Acredito que para vc que não fuma seja uma grande noticia, ou não vai fazer diferença nenhuma, já que os franceses são os reis em serem mau educados e metidos ! rsrsr
Uma grande abraço e feliz ano novo.
Tchello